#NOVASAFRA

#DESBRAVADORES 

#REPLAY #FULLALBUM

  • revistaamplificamais

Em Modo Aleatório, MC Lurdez da Luz revela sua trajetória como mulher e artista!


Todos nós construímos nossas histórias, fazemos nossas escolhas. Podemos permitir que o

ambiente em que fomos criados determine quem somos, ou não. Mas poucas pessoas têm

a coragem de compartilhar sua trajetória de forma tão honesta quanto a MC, compositora e

cantora Lurdez da Luz faz em Modo Aleatório, seu novo single.



Na faixa, Lurdez da Luz expõe suas fortalezas e vulnerabilidades, coisas que sonhou,

coisas que realizou, fatos que presenciou. Sem obedecer a uma linearidade em suas rimas,

a MC paulistana reflete sobre seus caminhos na arte e na vida. Nem tudo é explícito, o que

torna Modo Aleatório ainda mais interessante. Há muito a ser lido nas entrelinhas.


Com voz forte e de personalidade alinhada ao suingue típico de suas obras, Lurdez canta

que o “da Luz” é de território, já explicando sua origem: bairro da Luz, centro de São Paulo,

o berço da Cracolândia. Onde ela cresceu importa; porém, mais do que se apegar ao

passado, o que vale mais é para onde ela vai. Da Luz quer iluminar, e não ser mais uma

vítima de um lugar sombrio.


A questão da territorialidade é inerente ao rap. O que não é ainda muito usual são as

mulheres conquistando espaço de destaque discutindo temáticas sociais e do universo

feminino (o que vai muito além de falar de amor e relacionamentos, é claro). Em pleno

século XXI, ainda se espera que as mulheres assumam determinados papéis na cena do

hip hop, algo que, vale notar, nem é uma exclusividade do Brasil.


O espaço feminino começou a ser desbravado no cenário nacional por Dina Di, rapper que

iniciou sua carreira nos anos 1990 e inspirou uma legião de mulheres que buscavam

expressar sua voz, suas dores, lutas e sonhos, como da Luz.


Em tempos sombrios, poder se expressar de um modo sincero é poderoso. Lurdez da Luz

sabe disso, sabe como fazer e como envolver o ouvinte em suas rimas e melodias.


Modo Aleatório é uma parceria da MC Lurdez da Luz com o DJ Will Robson e Mathieu

Hebrard no baixo, ambos do Coletivo Quebrante. A faixa irá integrar um álbum a ser

lançado pelo selo Amplifica Records com apoio da Aldir Blanc.


Em cerca de 20 anos de carreira, a MC já lançou dois álbuns, um EP e um acústico com

releituras.



Posts recentes

Ver tudo