top of page

#NOVASAFRA

#DESBRAVADORES 

#REPLAY #FULLALBUM

  • revistaamplificamais

D’água Negra revela lado B em Escárnio!



A liberdade de uma vida devolvida e a perspectiva de direitos protegidos são celebrados no novo single de D'água Negra, Escárnio. Uma intensa jornada em busca de emoção, combina as harmonias vocais do trio com uma festa de breakbeats e piano elétrico jazzístico e é a primeira música de um álbum de estreia ainda anunciado, que será lançado no outono.


Em 2021 o grupo se anunciou com o lançamento de seu EP de estreia "Erógena”, uma mistura de soul eletrônico, doçura vocal, jazz e resiliência. Resiliência nascida de uma situação de covid particularmente complexa que atingiu sua cidade natal, Manaus, no norte do Brasil. No entanto, dois anos depois, e com seus primeiros shows fora de Manaus - São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte - o grupo, que se identifica enquanto corpos LGBTQIAP+, está se recuperando positivamente. Manaus e de fato o Brasil começaram um novo capítulo sob a nova liderança de Lula, com muita esperança na renovação da sociedade e seus valores, e nos direitos e respeito que isso traz.


Aninhada na Amazônia, Manaus possui uma natureza incrível, mas é tradicionalmente conservadora. Mesmo com a criminalização da homotransfobia, os espaços em Manaus nem sempre são tão acolhedores e faltam recursos para saúde mental e ação local positiva na comunidade LGBTQIAP+. No entanto, dentro da movimentada cena artística da cidade, a diversa comunidade tem articulado seus próprios negócios e deixando sua marca, alimentando uma sensação de mudança no ar.



O trio de irmandade, que estão engajados nessa revitalizada cena musical e artística da cidade, são Bruno Belchior, Clariana Arruda e Melka Franco, psicólogo, advogada e médica, respectivamente. O nome da banda, vale dizer, é uma homenagem ao Rio Negro, que corta a cidade e inspira D'água Negra com seus mistérios e misticismo.


Escárnio nasceu no palco antes de ser traduzido em estúdio. Suas apresentações já estão se tornando conhecidas por sua energia feroz (e desejos ardentes) e, embora as músicas anteriores tenham uma abordagem mais lenta e baseada no groove, este pode ser considerado seu momento rock'n roll. D'água Negra é jazz e drama, com sentimentos complexos e identidades complexas, mas, em última análise, é sobre união, não apenas dentro do grupo, mas depois de experiências recentes em Manaus, união na sociedade.

9 vues0 commentaire

Comments


bottom of page