DAGUA NEGRA_EFRONITO_184.jpg

​D'ÁGUA NEGRA

Untitled-1.png

D'Água Negra convida ouvintes para imersão nas profundezas em EP "Erógena"

Disco de estreia do trio amazonense nos conecta às nossas vulnerabilidades.

O trio amazonense D'Água Negra apresenta o EP de estreia "Erógena'' em parceria com o selo Amplifica Records. Uma obra jazzy, soul, indie, com notas psicodélicas, ou melhor, "psicotrópicas". Profunda, com sonoridade sofisticada e letras provocantes, D'Água Negra e Erógenatêm a mesma essência: as águas escuras que destinguem um dos maiores rios do mundo, o Rio Negro. 

Foi a partir desse ecossistema que nasceu a inspiração para conceber, durante os meses de pandemia, as 4 faixas - dentre elas, a já divulgada Acopalices, sobre o apocalipse que Manaus viveu durante o auge do surto de Coronavírus - os 2 interludes e o manifesto

 

.

"Entender o rio, é entender o conceito que move o grupo"


 

"Diferente do mar, que tem uma cor mais clara, possibilitando que se enxergue além da sua superfície,  o Rio Negro  é escuro, impenetrável para os olhos. Inconscientemente ele é um símbolo que movimenta o imaginário coletivo das pessoas, especialmente daquelas que se relacionam com ele, de uma maneira muito profunda''. - Bruno

''Esse símbolo retrata, em grande medida, uma relação com o  desconhecido, com o nada, com o vazio. Ao pular no Rio Negro você tem uma experiência ontológica com o nada, de esvaziamento. É preciso ter coragem de se entregar à vulnerabilidade para entrar nele". -Bruno.

O mesmo vale para o trabalho do trio, que reflete, em grande medida, um convite para a entrega absoluta, onde suas referências abraçam conceitos abstratos e místicos. Cercado de muitos sentidos e texturas que se expressam seja através das letras, que transitam entre poesia e conversas, como através da melodia, o EP Erógena é uma obra aberta, um convite para o mergulho e para as próprias interpretações.

 

.

conheça-mais.png
  • Dagua Negra
  • Saulo Duarte
  • Saulo Duarte