DSC_0106_edited_edited.jpg

RIO DE JANEIRO  / AMPLIFICA RECORDS

CACÁ FRANKLIN

Cantor, percussionista e compositor de sucessos gravados por grandes artistas da música brasileira, Cacá Franklin lançará  até 2022 seu primeiro álbum solo, “Tirando o Chapéu”  uma reverência à sua escola musical, o samba, e às matriarcas que marcaram sua trajetória: a atriz e cantora Zezé Motta, a mangueirense Dona Mocinha e sua mãe, Nilda.

Compositor desde os anos 1985, só agora Cacá se sentiu pronto para se lançar como intérprete. A decisão veio após um sonho com a mãe, que sempre lhe perguntava quando ele mesmo gravaria suas músicas. Em uma cachoeira, Dona Nilda cantava e perguntava quando ele daria voz às suas próprias canções. Aos 50 anos, Cacá Franklin cumpre a promessa em um álbum recheado de carinho e da elegância que lhe é característica.

Untitled-1.png

COISA DE PRETO

Cantor, percussionista e compositor de sucessos gravados por grandes artistas da música brasileira, Cacá Franklin lança seu primeiro single  “ Coisa de Preto ”, uma reverência à grandes inventores e cientistas negros da historia, o nigeriano  Phillip Emeagwali, Patricia Bath,   Katherine G. Johnson, George Washington Carver  

 

A canção traz em seus versos a ressignificação de um termo usado de forma depreciativa, sendo uma reparação ao enaltecer a realidade do que é “Coisa de Preto” com todas as invenções e transformações do mundo causadas pelos pretos.

 

O samba partido alto é o instrumento usado nesse single para transbordar sua identidade, que reaviva os caminhos de ancestrais de resistência dos negros ao longo da história, sendo este o alimento para sua consciência e autoafirmação.

 

O sambista, nascido em Pilares, zona norte do Rio de Janeiro, teve o samba e a música como influência desde cedo na vida, sendo “chamado” para a música pelo candomblé aos 15 anos, e em seguida pela bateria da escola de samba “Caprichosos de Pilares”

 

Ao longo de seus caminhos, o músico trilhou ao lado de grandes nomes do samba, ao reunir composições para inúmeros artistas, e o samba proporcionou ao músico encontros únicos, que ao atuar na Mangueira pela ala de compositores, dividiu palco como percussionista com a “madrinha” Zezé Motta, Arlindo Cruz, Jorge Ben, Vanessa da Mata etc ...

Cacá se considera um privilegiado pela oportunidade de poder aprender com artistas tão especiais que conheceu ao longo da vida. Para ele, o conhecimento é a chave para a liberdade. E é nesta atitude de “coração de aprendiz” que Cacá Franklin encarou a missão de produzir seu primeiro álbum, na humildade assimilada nas rodas de samba, escolas de samba e peças musicais, e assim cumprir a promessa feita à mãe.

Com orgulho da brasilidade, o artista mergulha nas sonoridades e inovações do samba em seu primeiro álbum que será lançado, assim como presta respeito às matriarcas que marcaram sua história.

conheça-mais.png
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube